IMPORTANTE
Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Assim, consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Pesquisa sobre Retinopatia Diabética aponta que a doença é desconhecida por 54% dos diabéticos. O levantamento online feito pelo Ibope e encomendado pela empresa Bayer envolveu 2.000 pessoas de todas as regiões do Brasil, com idade acima de 16 anos. Apesar do desconhecimento da Retinopatia Diabética, 41% dos entrevistados indicaram como seu maior medo a perda da visão.

Complicação ocasionada pela Diabetes, a Retinopatia Diabética é uma  doença crônica provocada pelo excesso de açúcar (glicose) no sangue (Diabetes), que afeta diretamente a saúde visual. A Diabetes é um mal silencioso. A visão embaçada é um sinal básico da doença. Porém, ela pode, sim, se estiver fora de controle, provocar algo mais grave como a cegueira, por exemplo. Observamos que, nos diabéticos, a circulação sanguínea é deficiente. Assim, isso causa problemas em todo o corpo, incluindo os olhos, já que a retina – depois do cérebro – é a região do corpo que mais demanda sangue. Além dos olhos, a Diabetes também causa comprometimento dos rins e, consequentemente, da qualidade de vida.

Pesquisa Sobre Retinopatia Diabética: doença é desconhecida por 54% dos Diabéticos

  • Diabetes tipo 1: Resultante da destruição autoimune das células produtoras de insulina. Geralmente, o diagnóstico acontece durante a infância e a adolescência.
  • Diabetes tipo 2: O pâncreas produz insulina, mas há incapacidade de absorção das células musculares e adiposas. É mais comum em pessoas com mais de 40 anos, acima do peso, sedentárias, mas também pode ocorrer em jovens.

Alguns fatores de risco para Diabetes

  • Hereditariedade.
  • Diagnóstico de pré-Diabetes.
  • Pressão arterial e colesterol altos.
  • Estar acima do peso (com gordura concentrada em volta da cintura).

O que acontece com os olhos na Retinopatia Diabética?

Portadores de Diabetes não tem circulação de sangue suficiente nos olhos. Assim, para resolver isso, o cérebro cria pequenos vasos para poder ajudar a irrigar e levar sangue para a região (uma forma do corpo de tentar salvar sua visão!).

No entanto, esses ‘novos vasinhos’ nascem muito frágeis, ou seja, se rompem com facilidade, estouram, ocasionando derrames na retina dos diabéticos. Dessa forma, a consequência disso são os sangramentos na retina, que caracterizam a Retinopatia Diabética.

Além da retinopatia propriamente dita – que é esse problema de lesão e fragilidade dos vasos sanguíneos, que estouram e, consequentemente, provocam sangramentos na retina, também podem surgir outros de visão como catarata e glaucoma.

Exercícios para Retinopatia Diabética

Além do controle da Diabetes – imprescindível nesses casos – que é a principal causa desse problema de visão, no curso, ensino exercícios visuais específicos para auxiliar na melhora da Retinopatia Diabética.

Assim, os exercícios têm objetivo de melhorar a visão, dar mais circulação aos olhos, e, além disso, conseguir drenar o líquido que está na retina e recuperar as lesões.

Melhorar a circulação sanguínea é fundamental

Portanto, você pode fazer a automassagem 20 minutos por dia. Além disso, invista nas massagens ao redor dos olhos e na movimentação da cabeça e do pescoço. Sempre com os cuidados recomendados e sem pressionar os olhos.

Depois de massagear rosto, cabeça, pescoço e ombros, dê batidinhas rápidas com as pontas dos dedos em cada osso do corpo. A tapotagem ajuda a estimular a produção de sangue. Deixe os punhos soltos e faça essas batidinhas em todo corpo.

Estímulo com luzes na região da retina

Um exercício muito importante, caso haja perda de visão, é o que usa estimulação luminosa. Porque pode ser que ali ainda tenham células ativas que você possa estimular com as luzes por meio dos exercícios e elas possam voltar ser ‘acordadas’. Sempre com bastante critério e cuidado e mantendo o acompanhamento do médico oftalmologista da sua confiança.

 

 

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.