IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Exercícios oculares podem ajudar a melhorar foco e nitidez na leitura, além de estimular a memória. Esta é a principal comprovação de uma pesquisa feita por uma universidade do Canadá (o link do artigo original está abaixo) e tema de uma das minhas aulas da série A Ciência Por Trás. O estudo foi realizado no Center Vision Research, da Universidade de York, um dos mais importantes centros canadenses voltados para pesquisas específicas sobre a visão humana e de máquinas. O experimento envolveu 20 adultos, selecionados de forma aleatória, que foram divididos em dois grupos de 10 pessoas cada. Em um dos grupos foi aplicado o exercício e no outro, os pesquisadores fizeram o contrário. O reconhecimento das letras e a memória das 10 pessoas que praticaram o exercício visual melhoraram.

Dessa forma, a pesquisa com esses exercícios oculares foi basicamente apresentar letras para as pessoas que iam lendo e identificando-as. E depois — numa segunda etapa do estudo — eles aplicaram um protocolo de exercício que é de movimentação ocular, seguindo objetos. O outro grupo foi orientado a ficar com a visão mais fixa e congelada. Ao final do processo, os pesquisadores  mediram esse reconhecimento das letras e a conclusão é no grupo que praticou o exercício houve aumento da nitidez das letras e também da memória, com a medição das áreas do cérebro que foram ativadas. Ou seja, os exercícios visuais também melhoram habilidades relacionadas à cognição.

Exercícios oculares também trabalham e estimulam o cérebro

Os olhos são considerados como um prolongamento, uma extensão, do cérebro e do sistema nervoso. E quando nós falamos de cérebro, estamos falando de estímulo e recuperação de áreas, que ainda não estão desenvolvidas. Você que vem acompanhando a série A Ciência por Trás percebe que todas as pesquisas destacadas por mim têm uma forte base e relação com a parte cerebral ou neural. Dessa forma, como parte do cérebro, o Nervo Óptico, por exemplo, melhorar suas funções, se for estimulado da maneira correta. Assim, fazer exercícios visuais significa estimular o corpo como um todo, no caso específico da pesquisa, isso inclui também o cérebro.

Dessa forma, eu convido você a ver o meu vídeo abaixo onde eu vou ensinar um exercício especial para trabalhar o foco visual e que pode ajudar no seu caso seja de Catarata, Moscas Volantes, Miopia, Astigmatismo, Vista Cansada, Ceratocone, Degeneração Macular, Descolamento de Retina e todos as outras alterações que atingem a córnea, a mácula, a retina e o Nervo Óptico. Também podem auxiliar em nos problemas relacionados à movimentação dos olhos, como deficiência de convergência, Estrabismo ou Nistagmo, que são movimentos involuntários dos olhos. Dessa forma, os exercícios visuais vão trabalhar o controle motor dos músculos localizados ao redor dos olhos.

Porque exercícios oculares para a Mácula são essenciais para a saúde visual

Você sabia que a nossa visão é definida (ou seja, vai para o cérebro) e tem mais nitidez num pontinho específico da retina, que é a mácula? Assim, de maneira simplificada, a função do globo ocular é jogar a luz para essa minúscula e poderosa região. E, dessa forma, tudo acontece dentro dos olhos para isso: os músculos se movimentam, a pupila e o cristalino (a lente interna dos olhos) se contraem, o vítreo facilita a passagem da luz  para cair nesse micro ponto formado pelas células cones, que são encontradas também nos olhos da águia.

As células cones são responsáveis por vermos mais cores e detalhes também! Até chegar na mácula, os olhos precisam de pequenos movimentos (como quando uma imagem é escaneada) e tem uma função muito mecânica e muscular. Por isso, que os exercícios são essenciais para ativar a mácula. Depois dessa etapa, a luz chega à retina e, na sequência, ao cérebro na forma de impulsos nervosos.

Confira o estudo canadense na íntegra, acessando o link abaixo

https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0059244

 

No vídeo abaixo, você tem acesso ao conteúdo completo da aula da série A Ciência por Trás

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.