5 Melhores Exercícios para Degeneração Macular inclui fazer práticas para olhar os detalhes, as cores e melhorar o foco da visão. É dessa forma que você vai trabalhar a mácula, que é uma pequena área localizada atrás da retina. É uma região dos olhos onde encontramos as mesmas células dos olhos da águia, que são os cones. Essas células são responsáveis pela visão dos detalhes. E sabe o que a gente acaba fazendo com essas células: nós olhamos e não vemos.

Vou explicar melhor: às vezes, com a prática da leitura dinâmica, a gente não olha letra por letra e faz a leitura do parágrafo com um todo. Nós não paramos para contemplar os detalhes das letras, por exemplo. Nós sobrecarregamos a visão central e não usamos em plena potência a visão com detalhes.

5 Melhores Exercícios para Degeneração Macular

Os 5 exercícios a seguir vão estimular a condição visual de quem sofre com Degeneração Macular.

Palming: para reduzir a tensão e relaxar os olhos. Pratique de três a quatro vezes ao dia, por – no mínimo – seis minutos.

Sunning: pratique todos os dias de 10 a 20 minutos. Não tenha medo do sol. Muito se diz que a degeneração é causada pela exposição solar, mas isso não é verdade. Não existe pesquisa que comprove que a exposição normal ao sol cause problemas visuais. Minha experiência demonstra que agora mais do que nunca você precisa do sol, pois é a sua luz intensa que vai estimular as células da mácula, que são fotorreceptoras.

Olhar Longe: para movimentar seus olhos também quando olhar à distância.

Observar detalhes: isso vai estimular as células da mácula. Não desanime, pois será difícil, já que a visão central deve ser a mais prejudicada. Insista e relaxe, apenas enviando estimulo e a intenção de ver para esse local.

Balanço Longo para estimular — ao mesmo tempo — a visão central e a periférica: você precisa olhar para a ponta do seu dedo e ir virando o corpo de um lado para o outro, sem mexer a cabeça, somente o corpo. Procure respirar e piscar, enquanto estiver fazendo esse exercício.

E não se esqueça de sempre manter o acompanhamento com o seu oftalmologista de confiança.