IMPORTANTE
Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Assim, consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação. Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.

Ceratocone e exercícios visuais é um tema que sempre gera algumas dúvidas. No entanto, antes de mais nada quero destacar que o método já conseguiu ajudar muitos alunos com esse problema de visão. Então, os treinos podem auxiliar no controle da progressão do Ceratocone. Os exercícios podem ser feitos também por quem já passou por algum procedimento cirúrgico ocular como colocação do anel de Ferrara. Observando o acompanhamento periódico oftalmológico. Assim, eu vou explicar aqui do que se trata essa doença, como identificá-la e os melhores exercícios para melhorar essa alteração visual.

Ceratocone e exercícios visuais: o que essa doença afeta

É uma doença visual degenerativa que afeta de forma progressiva a córnea, a primeira camada do olho por onde passa a luz. De forma gradual (caso você não faça nenhum tipo de exercício visual específico para esse problema) há uma deformação dessa estrutura como se ela ficasse pontuda. Assim, a córnea vai ficando mais fina e começa a assumir a forma cônica.

Na maioria dos casos, que já tive acesso até hoje e pela minha experiência, os portadores dessa doença desenvolveram Ceratocone, após um período da realização de cirurgias refrativas de correção visual para Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo.

Doença deixa a córnea na forma de cone e provoca distorção na entrada de luz nos olhos

Podemos dizer que a impressão visual é de Astigmatismo, só que mais irregular, provocando uma confusão de imagens na vista, pois os raios de luz não refletem de forma uniforme.

Como a córnea é a estrutura mais flexível e mutável do nosso corpo, as causas mais comuns desse tipo de alteração visual são estímulos externos como coçar frequentemente os olhos ou até mesmo o ato de apertá-los.

Assim, se você esfregar ou coçar os olhos constantemente estará contribuindo para mudar o formato dessa estrutura dos olhos. Já percebeu que quando você esfrega os olhos a visão fica embaçada? Em outras palavras: você causa um Astigmatismo temporário, criando um problema visual ou agravando a alteração que você já tem.

Por isso, é tão importante manter hábitos visuais saudáveis: evite – ao máximo – coçar os olhos e mantenha-os lubrificados. Como? Piscando adequadamente, ou seja, de três em três segundos.

Sintomas do Ceratocone

Pode provocar muita tensão e vermelhidão nos olhos, além de falta de nitidez na visão e bastante sensibilidade à luz. Dessa forma, é importante sempre fazer uma consulta com um médico oftalmologista para que ele faça o diagnóstico.

Outros sinais da doença

  • Visão embaçada;
  • Coceira no olho;
  • Enxergar imagens “fantasma”;
  • Visão dupla;
  • Dor de cabeça.

Conheça o programa básico de exercícios para Ceratocone

  • Massagem facial e corporal para diminuir a tensão
  • Exercícios de movimentação ocular (alongamento dos olhos) e piscar
  • Palming
  • Exercícios para estimular a visão periférica

O trabalho corporal também é muito importante para quem tem Ceratocone. Portanto, é recomendado receber massagem, praticar exercícios físicos e técnicas para diminuir a tensão e aumentar a consciência corporal.

IMPORTANTE

Os exercícios visuais NÃO substituem o tratamento médico oftalmológico convencional. Consulte regularmente o seu oftalmologista, pois o método de exercícios naturais para os olhos é complementar à sua saúde visual. Não desautoriza nem desestimula, de forma alguma, a continuidade do tratamento médico oftalmológico.
Em caso de dúvida ou desconforto em seus olhos, procure o médico oftalmologista. Só ele é autorizado a fazer diagnósticos e a receitar ou suspender qualquer tipo de medicação.Não se automedique nem suspenda qualquer tipo de medicamento ou de tratamento sem a autorização do seu médico oftalmologista.